Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Explicando a grande estagnação

por Luís Naves, em 19.01.16

soylent-green.jpg

 

 

Em textos anteriores tentei explicar o que levou ao período crítico que se instalou no mundo industrializado entre finais do século XX e o primeiro terço do século XXI e, como qualquer aluno hoje sabe, culminou nas devastações do Grande Vandalismo (década de 30 do século XXI), a que se sucedeu finalmente a Singularidade. As causas do problema estão sobretudo nas reacções à globalização acelerada que caracterizara os últimos anos do século XX, no final da Guerra Fria, quando surgiram novas tecnologias de informação e as primeiras redes digitais. Julgo existir outro factor: o aumento veloz das desigualdades, que provocou descontentamento e conduziu as democracias liberais a uma crise de legitimidade, com o aparecimento de formações de carácter populista, ou seja, anti-elitistas.

Os partidos tradicionais foram perdendo força, permitindo a ascensão progressiva de alternativas que começaram a travar o processo de globalização. Os países pobres tinham desvantagem, pois limitavam-se a exportar matérias-primas e as suas economias eram frágeis, as elites corruptas e gananciosas. Estes países viviam em constantes bolhas e estoiros, enquanto os ricos absorviam proporção cada vez maior do bolo global. Nas sociedades dos países avançados, ocorria um fenómeno semelhante, que funcionou enquanto a abundância permitiu que todas as classes sociais enriquecessem um pouco.

Quando a procura global diminuiu e os Estados endividados começaram a reduzir os seus orçamentos, cortando no emprego público e no investimento, o mundo entrou numa estagnação que viria a durar duas décadas e meia. Ao reduzir a redistribuição de rendimentos, este contexto permitiu enriquecer os ricos, levando os pobres a maior pobreza. A acumulação de descontentamento esteve na origem dos motins da década de 30. É esta a minha explicação, que baseio em leituras de livros esquecidos, mas estou disponível para discutir esta tese.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D